terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Quando Chegar

Não há por quê se destruir assim.
O vazio que há em você cabe também em mim.
E o que ficou
Foi o jeito, o carinho e o nosso amor;
O anjo e a flor.

Pode afogar a falta na cerveja
Ou em qualquer cereja que apareça.
Se somente for eu no teu peito, porém,
Sabes que sou tua refém.

Não se entregue assim tão fácil, meu bem
Dói em cada parte de mim também.
A gente se vê ainda,
Me avise quando chegar.

3 comentários:

  1. Que lindo, teu blog é tão fofo.

    ResponderExcluir
  2. Amei o fundo do teu blog!
    E tudo que tu posta também é de muito bom gosto, parabéns (:
    Estou seguindo, se puder segue o meu também?
    http://amar-go.blogspot.com/

    - Desde já agradeço, beeeijo.

    ResponderExcluir
  3. "O vazio que há em você cabe também em mim."
    Linda frase, perfeita!!!
    Bjo!

    ResponderExcluir