quarta-feira, 13 de julho de 2011

Terra


video




Meia-noite brilha,
E eu prefiro dançar
A firmar estes pés em terra firme.

Ouço meus discos
Do fim ao início.
Talvez não veja graça
No que não seja difícil.


Gira o mundo dentro do meu peito.
O que se vê é estático.
Um disfarce na leve transparência de meu rosto.


Demasiado forte toca este piano
A mesma nota,
A (in)exata e única nota que danço.


Dentre um língua e outra,
Em uma pauta neutra,
Eu ainda enxergo lirismo
Nas minhas visões míopes
Do que caiu por terra.

Um comentário:

  1. mariana, sem palavras.

    dos poemas estrondosos e belíssimos, de imagens e lirismos. de mariana xavier.

    ResponderExcluir